blog

(a)mar

“mar, por favor, me diz o que você quer tanto dizer“, perguntei depois de um instante de dúvida. “você é a sua esperança“, ele respondeu.

a saída é logo ali

“em toda correnteza, você tem que nadar pro lado. se nadar pra frente ou pra trás, você não sai do lugar”, me disse um amigo.

travessia

a vida não é uma corrida pra saber quem tem mais chance de chegar ao topo. ela é, na verdade, a contramão. a vida é

é hora de se amar

eu quero te dizer que você já é outra pessoa, que aquele ser humano de ontem já não existe mais. foi. acabou. é hora de

sobre conversar

às vezes, a gente deixa pra depois o que a gente pode dizer agora. e, no instante em que escrevo, isso me veio muito forte.

encantar

se eu fosse te dedicar uma canção, ela teria o som do mar pra te abraçar, a alegria do sol pra te acolher, a magia

estrela cadente

se você pudesse fazer um pedido pra uma estrela cadente, o que você pediria? consegue me dizer? e sobre o tempo? se você pudesse descrever

sobre voar

às vezes, sinto que o tempo para quando encontramos razões pra respirar. no infinito do abraço, na eternidade do sorriso, nas entrelinhas do olhar. são