eu vivo, eu realizo, eu entendo, eu construo, eu sinto; eu confio em mim.

eu vivo os dias ao meu favor, eu realizo os desejos do meu coração, eu entendo as vontades da minha mente, eu construo a estrada que quero morar, eu sinto os sonhos que pulsam de mim, eu confio no meu corpo, na minha mente, no meu poder.

eu sou poderosa. e eu sou magia.

a mágica que salta de mim chega até você em forma de poesia. somos. e eu escrevo o que me liberta pra, por meio da identificação, você escrever o que te cura. às vezes, o altruísmo é um dos maiores ato de coragem. e isso é muito.

é muito e é essencial dizer: eu e você somos corajosas. pensar no outro é também pensar na gente. tá no reflexo.

tá no que vejo em você e confio em mim, tá no que confio em mim e vivo em você, tá no que vivo em você e realizo em mim, tá no que realizo em mim e entendo em você, tá no que entendo em você e construo em mim, tá no que construo em mim e sinto em você, tá no que sinto em você e vejo em mim, enfim. eu confio na gente. e é essa a magia que eu preciso pra viver.

as palavras, sempre elas, são as palavras que carregam a minha maior fonte de identificação, a minha maior fonte de poder, a minha maior fonte de cura. já disse e repito: elas são a minha magia. e, se não fosse por elas, eu não entenderia o que é ser altruísta. faz-se um ciclo, faz-se poesia.

eu não sei se tá fazendo sentido pra você e eu sorrio ao pensar que sim. altruísmo, em uma de suas definições, “é o ato de amar o outro sem esperar algo em troca”. é algo que demanda coragem. nem sempre a gente vai tá disposto a.

esse texto não tem fim. eu te convido a refletir. quem sabe, assim, a gente não encontre uma forma de viver, realizar, entender, construir, sentir e confiar por completo.

a poesia é a alegria da alma, eu digo sempre. e nós somos o combustível que precisamos pra existir.

eu vivo, eu realizo, eu entendo, eu construo, eu sinto; eu confio em você.

não desiste, tá?

eu tô aqui pra te ajudar 🙂

foto por: Amanda Nakao


amor, cacá