lua cheia em virgem

virgem é o detalhe que serve o todo.

é a magia da observação, a fonte da intuição, a natureza do coração. é aquele momento que a gente para, respira, olha pra vida e diz: “eu consegui”. é melhorar o outro pra melhorar a si mesmo. e sempre.

sempre que dá, virgem nos lembra de continuar. é como aquele abraço que nos acolhe de repente, como aquela palavra certa no momento em que a gente mais precisa, como aquela precisão em um dia em que tudo deu errado. virgem conserta, aprimora, sente. e isso, num ambiente sem sentido, é o suficiente.

virgem veio pra dar sentido ao que a gente conhece. seu signo oposto complementar, peixes, veio exatamente pra fazer o contrário: desfazer todos os sentidos já existentes. é que peixes questiona: “há sentido no sentimento? eu não posso apenas sentir? e a arte? a arte precisa fazer algum sentido pra ser real?” (…) peixes não procura pelo sentido, ele simplesmente sente. resta-nos sonhar, daí.

sonhar & realizar. não dá pra não unir essas duas forças da natureza, não dá pra não unir essas duas energias tão opostas, tão complementares, tão sinceras, tão livres. a lua, quando cheia em virgem, nos pede calma, praticidade, limpeza, organização, resolução… sentido. o sol, quando pleno em peixes, nos pede empatia, fé, cuidado, trocas, sonhos… sentidos.

cada um sente diferente, cada um procura o próprio sentido. e, às vezes, é sobre sentir o que nos toca pra expandir o nosso servir.

lua cheia em virgem:
ter fé na realidade é ter fé em si mesmo.

te convido a rezar.

amor, cacá <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp