incêndio

ei, vem cá: deixa o seu sol te iluminar.

eu sei que é estranho ler isso assim, de repente, mas é a mais pura verdade, tá? você precisa deixar o seu sol te iluminar.

você precisa reconhecer o seu valor, perceber a sua alegria, entender que o seu coração é lindo demais pra não encarar a sua imensidão. você precisa se olhar.

você precisa se olhar e ver que as suas questões são importantes, que a sua fala é essencial, que a sua jornada é capaz de mudar o mundo. você é capaz de mudar o mundo. e sempre.

sempre que a gente se enxerga por completo, a gente se depara com um novo universo, com uma nova perspectiva, com uma nova forma de participar da vida. a gente participa, a gente caminha, a gente permanece. e a gente permanece porque a gente pode permanecer, a gente permanece porque a nossa vontade de existir é muito maior do que a de desistir. é que, hoje e todos os dias, a gente precisa deixar o nosso brilho acontecer.

deixa o seu sol te iluminar, já te disse, mas, essencialmente, deixa o seu sol falar. escuta o que ele tem pra dizer, coloca a mão na consciência pra entender, entende e percebe o infinito que tá aqui, aí, lá, cá, enfim, entende e percebe o infinito que existe pra gente viver. e vive. e sonha. e realiza. e mais, muito mais.

então, meu bem, venha cá e diga sim pra oportunidade que tá na sua frente, diga sim pros astros que te acompanham sempre, diga sim pra você, a cada instante mais, reconhecendo o seu valor, percebendo a sua alegria e entendendo que o seu coração sempre estará disposto a te incendiar – de maneira positiva, claro.

você é solar.

de novo, pra fazer de mantra, sei lá, pra entrar na memória e ficar:

você é solar.

você é solar.

você é solar.

não esquece disso, tá?

amor, cacá