a sua melhor risada

talvez a vida não saia mesmo do jeito que a gente quer.

talvez a gente passe dias e mais dias manifestando pra, no final, tudo acontecer diferente, tudo seguir uma linha ainda desconhecida, tudo partir pra um lugar propício ao mistério. talvez tudo seja de fato um mistério. e talvez os mistérios existam pra, de certa forma, completar o que falta na nossa certeza.

talvez a gente não tenha certeza de nada, não consiga dar adeus ao que nos afoga o peito, não entenda que, de vez em quando, faz-se necessário acreditar. e confiar. e persistir. e seguir.

talvez a gente siga e, num dia de sol, a chuva nos acolha de repente. e por de repente eu digo de forma inesperada mesmo, daquele jeito que vem quando a gente menos espera, como uma maneira de dizer: calma, eu também tô aqui pra te abraçar. tá tudo bem se você só quiser chorar.

talvez a gente chore sem motivo, sem esperança, sem calor. talvez o que nos falte seja esse tal calor, eu não sei, só sei que esse tal do talvez é uma hipótese, um passo a mais, uma estrada – incerta, claro, e florida.

digo florida porque pode ser que esse caminho seja o que a gente precisa pra ser feliz. e a gente só vai saber tentando, fazendo, movimentando.

movimentar a vida é o que a gente precisa pra sair da dúvida e focar na realização. é que… bom, talvez o seu certo dê errado, talvez a sua intuição falhe, talvez o seu caderno não tome forma. mas você saiu do lugar, entende? você foi, você agiu, você se movimentou. e descobriu um outro brilho, um outro caminho, uma nova forma de olhar pra quem você é. e talvez este seja o maior aprendizado, né?

talvez, e é aqui que entra a parte mais importante, talvez a estrada, o quebra-mola, os obstáculos, as quedas, os choros, as vitórias, os abraços, enfim, sejam mais importantes do que o final.

aproveitar o que a gente tem é incrível demais. e, quando a gente finalmente tomar consciência disso, talvez a gente deixe de pensar tanto no futuro pra de fato movimentar o nosso agora.

a vida espera o seu sorriso. dê a você e a ela, todos os dias, a sua melhor risada.

amor, cacá 

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *