honro, sinto, vejo

“te honro, te sinto, te vejo”, eu disse pro mar depois de um dia de eclipse. “te honro, te sinto, te vejo”, repeti pra mim.

fechei os olhos pra entender. depois de dias sem conseguir, chegou a hora. bora escrever pra alinhar.

aqui dentro, tudo pulsa, tudo vibra, tudo se torna infinito. em forma de mantra e com as mãos no meu coração, continuei falando em voz alta pra compreender por completo.

te honro, te sinto, te vejo.
te honro, te sinto, te vejo.
te honro, te sinto, te vejo.

entendi.

te honro na poesia que há em mim, te sinto nos dias que abraçam nosso olhar, te vejo nas ondas que batem e trazem paz. te honro nos mergulhos dos instantes, te sinto na eternidade dos minutos, te vejo na simplicidade do tempo. te honro, te sinto e te vejo. sorri.

sorri e entendi que olhar pro céu é, sobretudo, olhar pra dentro, que a energia que sinto fora de mim faz questão de me acolher por inteira, que a luz do mundo é a luz da alma e que, de vez em quando, uma aventura é tudo o que a gente precisa pra seguir. me aventurei em mim, portanto, e percebi que a minha maior virtude é o amor. o próprio. eu me honro, eu me sinto, eu me vejo. e isso, na pausa do espaço que escolhi morar, é o suficiente.

namorei-me, daí.

minha nova jornada começa agora. confesso que depois de dias sem conseguir alinhar meus pensamentos eu pensei que não fosse terminar esse texto. mas é que eu já tô pronta, né? a lua já havia me falado. eu já tô pronta.

eu já tô pronta pro meu eclipse solar. é hora de escutar o meu sol, é hora de agir de acordo com quem eu sou. honrei, senti e vi, enfim. eclipsei. tô nova, sabe? renovei. e renasci.

renasci com coragem, com liberdade, com felicidade, com abundância de mim. e, no segundo que salta da minha magia em mais um texto, te convido a voltar pro sol do seu coração. assim, sem mais nem menos, desse jeito mesmo que você tá pensando ao me ler. é que, hoje e sempre, você já sabe como acessar o seu portal. você é o seu super poder. só você pode se salvar.

o caminho? bom… se honre, se sinta e se veja, meu bem. teu oceano já tá pronto pra te deixar remar.

prazer,
com amor,
cacá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s