conexão

hoje eu tive um dia esquisito.

e tudo bem, porque todo mundo tem. nem sempre a gente vai pensar positivo e nem sempre a gente vai tá disposto(a) a fazer as coisas, a levantar e se exercitar, a meditar e agradecer. às vezes a gente só vai querer ficar na cama, trabalhar o necessário, fazer o pouco e, ainda assim, fazer muito. dias e dias, né? dias e dias.

nesses dias em que a ansiedade fala mais alto, acho importante a gente fortalecer o autocuidado, colocar uma música pra acalmar, assistir ao nosso filme preferido, ver aquela série que nos faz sorrir, comer algo saudável pra que a gente se sinta completo(a), amado(a), feliz.

nesses dias esquisitos, acho importante a gente fortalecer a parte de dentro. e, muitas vezes, essa força vem do nosso lado fora, vem do respeito que a gente tem pela gente, vem da nossa vontade de permanecer quieto(a) e continuar. é que nem sempre a gente vai conseguir falar, nem sempre a gente vai conseguir expressar, nem sempre a gente vai conseguir fazer o outro entender o que a gente tá sentindo; porque, é claro, nem sempre a gente vai saber. em alguns dias, é legal pensar que não saber é a maior sabedoria, é importante olhar pro nosso mundo e evitar ver algumas notícias, é essencial se conectar com o nosso coração.

por isso, antes de ajudar alguém, você precisa se ajudar. você precisa se entender, se perceber, se aconselhar, se cuidar, se amar. e sempre.

hoje eu tive um dia esquisito. e acho importante compartilhar esses momentos, também. até mesmo as pessoas mais positivas têm seus dias ruins, viu? não se compara, não faz isso com você. a comparação gera uma ideia mentirosa de que devemos ser quem a gente não é. você é perfeito(a) do seu jeito, e isso é lindo, é único, é tudo o que você pode querer.

foca no seu corpo, na sua mente, na sua vida. foca em melhorar por você, pra que todos os dias você entenda o que tá acontecendo, pra que todos os dias, mesmo nos mais esquisitos, você possa agradecer pela sua existência, pra que todos os dias você possa respeitar os seus instantes, dos mais silenciosos aos mais barulhentos.

você importa.

obrigada por ter chegado até aqui.

sinta-se abraçado(a), tá?

amor, cacá 💛

1 comment

Add Yours

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s