no meio do caminho

sabe,

a vida às vezes nos coloca numas situações complicadas, daquelas que têm duas linhas, dois lados pra seguir, duas vias pra escolher, um mais um de muito bla bla bla e que, ao mesmo tempo, é mais uma daquelas que não possuem nada.

e aí a gente se pega pensando em um milhão de coisas, a gente vê e imagina um mundo diferente, mais bonito, mais especial. a gente cria um preto e branco recheado de tintas, de cores visíveis somente por quem deseja; por quem tá aqui e lá, lá e cá, em qualquer lugar.

a vida, com seu jeito acolhedor, vira ao nosso favor, e a gente deixa de ser inocente ao tomar consciência de todas as estradas que ela coloca pra, depois, mostrar o caminho. ela não pensa, não olha, não se arrepende. ela vai. e continua. caminha até conquistar a felicidade, permanece sendo feliz pra amar, ama pra, então, se amar. soa estranho, eu sei, mas, ó, pensa só: a vida ama a vida. nada mais é preciso pra seguir, daí. nada mais é preciso pra acreditar que tudo vai se acertar – o que, no fundo, a gente já fez questão de gritar.

bem que a gente podia ser mais como a vida, né? bem que a gente podia berrar tudo isso pra dentro da gente, algum dia.

(será que no meio do caminho a gente desistiria?
espero que não)

amor,
Caca

2 comments

Add Yours

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s